Teoria do Mergulho ou a Arte de Viver em Apneia

de Cláudia Andrade Categoria: Teatro | Público: Todas as idades

Sinopse

Num momento histórico em que as “cartas de navegação” técnicas e socioeconómicas parecem não bastar para que nos sintamos seguros, este espetáculo propõe ser uma paragem, uma apneia de certezas e de racionalizações, proporcionando uma experiência sensorial e um momento de respiração profunda.

A Teoria do Mergulho ou a arte de viver em apneia é uma viagem, uma descida ao redemoinho dos dias, onde nos deixamos contaminar por uma experiência aquosa: dela brotam os desejos e as promessas dos inícios, nela se escondem ancestrais mistérios.

Partimos da água e das particularidades técnicas do mergulho em apneia como pretexto para explorar e refletir sobre os desafios da contemporaneidade. Quando o oxigénio se torna rarefeito como respiramos? Entre o cais da partida com despedidas e sonhos, a vertigem da queda, o mergulho em águas profundas e desconhecidas, a impossibilidade de terra firme e a urgência de vir à tona, como é possível reorganizarmos o nosso mundo?

Cláudia Andrade ©

Info

Num solo performativo com uma forte componente de corpo e movimento, a atriz conduz o público numa viagem sensorial, recorrendo a texturas, sons, imagens e cheiros, que apelam às memórias e capacidades imaginativas de cada um.

Paralelamente ao espetáculo, o projeto inclui a realização de sessões de trabalho com a população para abordar questões relacionadas com a cidadania, memória e identidade e possibilitar um tempo e espaço de encontro entre artistas-público.

Ficha Artística

Coordenação e conceção artística Cláudia Andrade e Joana Patrício

Conceção plástica e dramaturgia Joana Patrício

Criação e interpretação Cláudia Andrade

Stage One Produção e difusão